Contagem regressiva para a Black Friday

Instituída há 9 anos no Brasil, a Black Friday, com base na febre dos Estados Unidos, tornou-se uma das datas comerciais mais aguardadas pelos brasileiros e ela vem aí na versão 2019. Esse ano, a campanha de vendas que promete descontos acontece aos 29 de novembro. Ela desembarcou por aqui em 2010 e,desde então, vem movimentando números crescentes e expressivos na economia nacional, apesar de alguns alertas para os mais espertalhões que prometem um desconto que na verdade não existe.

Cotidiano
5 meses atrás
Contagem regressiva para a Black Friday

A data é muito aguardada tanto por quem vende, em busca de lucros é claro, como para quem compra, aproveitando o dia para economizar e renovar equipamentos eletrônicos, eletrodomésticos, roupas, móveis e uma infinidade de itens, já que o evento vale para qualquer coisa de uso pessoal.

De acordo com a Compre & Confie, empresa que monitora as compras on-line, o comércio espera crescimento de quase 20% a mais em comparação com o ano passado. Atualmente, essa campanha de vendas com origem americana só perde para o Natal em faturamento. Usando e abusando da facilidade da tecnologia, sites e aplicativos lideram as procuras e vendas que também vêm crescendo por faixa etária.

Ainda segundo a Compre & Confie, o comércio eletrônico deve faturar nessa edição cerca de 3,5 bilhões.

A expectativa dos lojistas é de pelo menos dobrar o número de vendas em comparação a um mês normal.

Gerando empregos

O advento da Black Friday também contribuiu na geração de empregos temporários, mas que pode efetivar parte dos contratados, assim como normalmente ocorre nas festas de final de ano, quando lojistas e empresários contratam pessoas para aquele período e que, dependendo da competência e empenho deste ou daquele contratado, há esperanças de efetivação e, consequentemente, diminuir os números de desemprego, se analisado o aspecto global.

Vagas temporárias na black friday podem virar fixas (Foto: Rovena Rosa – Agência Brasil)
Vagas temporárias na black friday podem virar fixas (Foto: Rovena Rosa – Agência Brasil)

Consumidor preparado e consciente

Segundo informa o levantamento divulgado em outubro pelo Google, pelo menos 69% dos consumidores já sabem o que vão adquirir, estão com o dinheiro separado e economizado, aguardando apenas a chegada da data para isso.

Comprar e pesquisar pela internet pode ajudar nos negócios
Comprar e pesquisar pela internet pode ajudar nos negócios

Outro aspecto positivo dá conta de que o consumidor já tem uma prévia dos valores do produto escolhido para não ser enganado quando for apresentado o valor do produto e um desconto absurdamente convidativo, quando na verdade o preço foi aumentado na apresentação e o desconto fazer chegar ao valor praticado dias antes. O gasto médio fica entre R$ 1200 e 1.330 reais e a pesquisa revela ainda que grande parte dos brasileiros já conhece a data.

Evite dor de cabeça com a Black Friday

É fato que compensa esperar e sair comprando nesta data, conforme indica a pesquisa feita pelo Google. Contudo, muito precisa se atentar ao que busca e como busca, já que a cada ano crescem os relatos sobre o número de golpes relacionados à data e é preciso se precaver para garantir segurança e descontos reais nas compras.

Com uma avalanche de propaganda e ofertas de lojas com anúncios de produtos a preços bastante atrativos, não dá para esperar outro resultado a não ser o volume de vendas alto, pois os comerciantes têm o objetivo de vender todo o estoque para receber novas mercadorias para início das vendas natalinas, no período de Dezembro.

Embora o momento seja propício, exige atenção para evitar cair em ciladas, como vez ou outra ocorre em “megaliquidações”. Entre as ocorrências mais comuns estão descontos não tão baixos como aparentam, a demora na entrega dos produtos e, até mesmo, a atuação de pessoas mal-intencionadas que usam a data para cometer crimes de internet, por meio de sites falsos ou do roubo de dados dos consumidores.

Confira abaixo sete dicas para ajudar o consumidor a se vigiar e a comprar com mais tranquilidade e segurança na Black Friday.

Cuidado com lojas falsas

É comum lojas falsas aparecerem em publicidades antes da campanha de venda oferecendo produtos com descontos e preços arrasadores, especialmente eletrônicos e celulares. Embora mostram-se confiáveis, não passam de lojas fachada fazendo o cliente a comprar, mas não receber o produto.

Desconfie de preços muito baixos

Sabe aquele smartphone ou outro eletrônico que você está de olho faz tempo e agora ele está custando a metade do valor? Mesmo tentador, desconfie. Principalmente quando for celular ou eletrônicos, os preços muito baixos, menores até do que aqueles vendidos no exterior, por exemplo, indicam um forte indício de golpe. Fique atento.

Consumidores aproveitam o Black Friday para comprar os presentes de final de ano (Foto: Fernando Frazão - Agência Brasil)
Consumidores aproveitam o Black Friday para comprar presentes de Natal (Foto: Fernando Frazão – Agência Brasil)

De olho no endereço do site

Quem entende do assunto, se toca de cara. Mas aqueles que não têm muita afinidade segue uma dica simples, mas que faz uma baita diferença: fique de olho se a página em que pretende comprar tem a letra “S” no HTTP do início do endereço. Esse caractere é a certificação de que a conexão entre o site e o seu aparelho é segura.

Outra orientação é notar se existe um cadeado verde, que é uma camada a mais de segurança. Mesmo assim, isso não garante 100% de segurança, pois os golpistas também conseguem ludibriar esse sistema. Contudo, conferir se tem a letra “S” e a presença do cadeado verde já garantem alguns pontos na segurança.

O golpe da metade

Um dos ‘golpes’ mais comuns durante a Black Friday é a venda do produto pela metade do dobro do preço. Nele, o comércio divulga o desconto de 50% em um item que teve seu valor aumentado 100% nas proximidades do evento. Uma maneira de escapar desse tipo de situação é pesquisando a mudança de preço do produto por pelo menos uma semana antes da sexta negra.

Descontos ilusórios

Na hora de finalizar a compra, o consumidor deve ficar atento ao desconto aplicado na página de pagamento já que lojas assinalam abatimentos maiores do que os realmente aplicados no produto. Não é incomum casos de e-commerces oferecendo, por exemplo, 40% de desconto, e no carrinho o cliente ter apenas 10 ou 15%. Para evitar esse problema, o comprador deve fazer as contas para confirmar se o desconto é o mesmo anunciado.

E-mails falsos

O recebimento de e-mails com promoções aumente nesse período. Portanto, é preciso ficar atento e redobrar a atenção em relação as mensagens falsas de promoções.

Muitos e-mails simulam o padrão visual de lojas renomadas e oferecem um “call to action”, que significa botão ou link clicável, para a pessoa que recebeu obtenha o desconto ou faça algum cadastro. Ao clicar no link, você pode ter dados pessoais e de cartão de crédito expostos, ocasionando sérios problemas desagradáveis. A mesmo situação alcança mensagens recebidas via Whatsapp e postagens em redes sociais.

Carrinho com valores diferentes

Depois de escolher o produto que deseja comprar, você deve estar atento ao valor final de cada item inserido ao carrinho de compras antes de finalizar o pedido. Existem muitas ocorrências em que o produto escolhido custa R$ 50, mas ao ser adicionado no carrinho aparece custando muito mais. Atenção redobrada.

Comparando preços de produtos fica fácil econimizar
Comparando preços de produtos fica fácil economizar

Como situações podem surgir mesmo seguindo orientações, caso tenha algum problema com as aquisições da Black Friday, você deve procurar imediatamente o Procon da sua cidade, mostrando o ocorrido, e registrar a queixa em sites como o Reclame Aqui, para evitar que outros compradores passem pelo mesmo.

Não compre por impulso

Comprar por impulso é uma prática comum entre alguns brasileiros. Como o varejo consegue explorar os impulsos dos consumidores ligados à necessidade de gratificação instantânea, é preciso cuidado.

Antes de ir às compras, cabe a pergunta: eu preciso disso? Depois dê uma olhada em suas roupas, sapatos, bolsas, acessórios. A chance de encontrar produtos guardados e que nunca foram usados, é grande. Caso não encontre e conclua que necessita desse item, vá em frente. Agora, se não precisa, guardar dinheiro é uma boa dica.

Outra tentação comum remete a perder a oferta neste período. Afinal, promoções com boas margens de desconto são altamente sedutoras. Nunca se esqueça que, por melhor que seja a promoção, a melhor decisão é não gastar com uma compra desnecessária e que vai gerar frustração e prejuízo depois.

Não ceda a tentação se não cabe no teu orçamento. A falta de equilíbrio financeira somada a impulsividade consumista, acaba levando ao gasto por impulso, agravando o endividamento pessoal ou familiar. Portanto, nada de extrapolar o orçamento. Para isso, antes de tudo é importante se planejar para não complicar os ganhos mensais com a Black Friday..

Uma dica é fazer uma lista de produtos de que realmente precisa. Além disso, é importante tentar estabelecer um limite de gastos. Só assim será possível saber exatamente quanto da renda estará comprometida.

Reputação da loja

Outro cuidado a se ter durante a Black Friday é quanto a reputação da loja. Isso envolve compras feitas pela internet. Então, a dica é sair pesquisando sobre a loja e se certificar de que ela realmente existe, verificando se possui endereço físico e canal de relacionamento com o consumidor.

Uma dica muito importante é consultar a lista do Procon-SP, com os sites que devem ser evitados. Além disso, ao acessar o endereço eletrônico, verifique se aparece um cadeado no canto esquerdo da barra de busca. Caso esteja visível, indica que a loja é segura.

O que comprar?

Já que é possível comprar qualquer tipo de mercadoria durante o dia de promoções, talvez seja uma boa oportunidade para adquirir desde aquele eletroeletrônico um pouco mais caro, até a esperada viagem de férias. Destaque para smartphones, notebooks, eletrodomésticos, TVs, roupas, calçados, livros e muito mais.

Se já está nos seus planos a compra desse tipo de produto, pode ser a hora de fazê-lo com um preço mais atrativo.

Lojas participantes

No Brasil, aproximadamente 100 comércios de renome costumam aderir a Black Friday. A lista completa de lojas participantes pode ser consultada no site www.blackfriday.com.br.

Lojas que participam do black friday atraem consumidores
Lojas que participam do black friday atraem consumidores

Durante o Black Friday, os estabelecimentos abrem as portas mais cedo e os consumidores fazem fila a espera da abertura para conseguir os melhores descontos. Em alguns casos, compradores chegam um dia antes para aguardar o início da ação de vendas.

Como muita gente guarda esse dia para comprar, ainda não sendo a data não sendo um feriado instituído, alguns consumidores recebem este dia de folga para aproveitar as ofertas oferecidas.

Black Friday no Brasil

Criada pelo comércio dos Estados Unidos, a Black Friday tornou-se realidade no Brasil também. Por sinal, aqui foi bem aceita, mesmo com a resistência de algumas pessoas que desconfiam das ofertas.

Promoção e descontos chamam a atenção de consumidores do mundo todo
Promoção e descontos chamam a atenção de consumidores do mundo todo

Por aqui chegou em 2010 e deixa os consumidores na expectativa pela chegada da data. A campanha de venda foi organizada pela primeira vez site pelo Busca Descontos que reúne cupons de descontos das principais lojas virtuais do País. Na ocasião, o evento reuniu apenas ofertas de varejistas exclusivamente pela internet. No entanto, em 2011, as lojas físicas passaram a fazer parte da ação e o Extra foi o primeiro comércio a estender as grandes ofertas para suas lojas.

Antes da Black Friday desembarcar no Brasil, os saldões de fim de ano ocorriam em janeiro para limpar o estoque do que não foi comercializado no período.

Black Friday originou outras campanhas

Depois de instituída no Brasil, a Black Friday abriu caminho para outras ações de vendas. Dentre os mais comuns atualmente está a Cyber Monday, ou Segunda-Feira Cibernética, em português, quando lojas online fazem vários descontos. É uma estratégia para beneficiar o e-commerce, comércio eletrônico. Junto a ele tem ainda a Golden Friday, Red Friday, entre outras, ligadas a uma loja e outra.

Regional News

Com seriedade, respeito e compromisso com o leitor, o REGIONAL NEWS se propõe a preencher a lacuna existente no eixo LAPA – JUNDIAÍ, fechando parcerias e viabilizando o maior órgão de imprensa regional.

Buscar a verdade sempre, independente das forças e interesses contrários que a vida pública possa apresentar, sem jamais discriminar raça, credo, religião, posição sócio-econômica ou outras.

Vamos Bater um Papo?